Conheça alguns truques para não ter dor no sexo anal

0
323

Muita gente tem curiosidade sobre sexo anal e tem vontade de fazer. Mas ao mesmo tempo, o medo é grande: medo que vá doer, ou que vá machucar a região ou “deixar toda frouxa”.

Algumas pessoas até tentaram penetrar no ânus, mas sentiram dor ou desconforto e desistiram.

Na verdade, o sexo anal não deve causar dor, e sim prazer para ambos os parceiros. Também não deve machucar nem prejudicar a região anal – se for realizado da maneira correta.

A dor pode acontecer porque o ânus não é lubrificado como a vagina, e também porque é um lugar mais estreito e com uma grande força de fechamento esfincteriana (essa força é necessária para segurar as fezes e gases intestinais).

E é justamente esse estreitamento que causa prazer ao homem. Mas por ser um local sensível, com boa circulação sanguínea e inervação, causa prazer também a quem recebe o pênis ou outro objeto no ânus.

Dicas para não sentir dor no sexo anal

Agora vou falar algumas dicas para você não sentir dor no sexo anal. Mas antes disso, um detalhe importante: Não esqueça a camisinha! O ânus absorve com mais facilidade as secreções contaminadas com vírus e bactérias.

O pênis pode se contaminar com as bactérias da região, o que causa infecções. As infecções sexualmente transmissíveis (antigamente chamada “doenças sexualmente transmissíveis”) são também transmitidas pelo sexo anal.

Agora as tão esperadas dicas:

1) Antes de qualquer coisa, tenha vontade de fazer sexo anal

Não faça só para agradar o parceiro: se você não tiver desejo, não vai conseguir ter excitação e relaxar o corpo e o ânus para sentir prazer.

Se você não quer fazer sexo anal, não faça! Ninguém é obrigado a fazer sexo de qualquer forma que seja.

2) Relaxe todo o corpo

Para qualquer prática sexual é necessário o relaxamento de todo o corpo. Caso contrário há liberação de adrenalina, um hormônio que impede o corpo de sentir prazer sexual. No sexo anal não é diferente.

Uma boa forma de relaxar o corpo é respirar lenta e profundamente, e se entregar às sensações de prazer.

Relaxamento é tudo na hora do sexo. Então relaxe e goze!

3) Use um bom lubrificante

É impossível fazer sexo anal sem lubrificante. O ânus não tem lubrificação, então utilize um produto de preferência a base de água.

ATENÇÃO:

Não use “substitutos caseiros” como cremes corporais, óleo de cozinha ou manteiga.
Nunca use saliva: saliva é para ajudar na digestão dos alimentos, e não para lubrificar nada.
Se não usar o lubrificante adequado, há riscos para a saúde!

Mas e o gel dessensibilizante multifuncional vendido em sex shops, pode?

Pode sim! Esses géis diminuem a sensibilidade dolorosa do ânus, mas mantem o prazer e as sensações. E caso a pessoa sinta que a penetração está forte ou machucando, pode interromper o ato sexual sem se machucar.

O que NÃO PODE: anestésico!

O anestésico tira totalmente a sensibilidade, então se houver sangramentos, corte ou a penetração ser muito violenta a pessoa não vai sentir, podendo sofrer lesões mais graves.

4) Procure uma posição confortável

A escolha da posição é fundamental, porque vai permitir relaxar o corpo e o ânus. Uma boa dica é ficar de lado ou de barriga para baixo com um travesseiro na barriga, para empinar o bumbum.

Sabe a posição de quatro? É ruim, pelo menos na primeira vez.

A pessoa acaba ficando com medo de receber o pênis, e acaba “fugindo”, encolhendo o bumbum. Aí fica mais difícil. Mas se você já fez essa posição e gosta, continue.

5) Relaxe o ânus

O ânus tem dois esfíncteres – o interno e o externo – além de ser envolvido pela musculatura do assoalho pélvico.

Para uma penetração acontecer essas estruturas devem ficar relaxadas, senão o ânus fica fechado e, qualquer tentativa de penetração, machuca e pode causar lesões esfincterianas que não são nada legais.

Há ainda o reflexo anal: quando encostamos no ânus ele automaticamente fecha. Então precisamos esperar o ânus abrir novamente para tentar penetrar.

Mas como relaxar o ânus para o sexo anal?

É importante que, na hora do sexo anal, tenha muitas preliminares e carícias na região. O ânus é sensível, e carícias são bem-vindas.

O parceiro deve ir devagar: primeiro introduzir um dedo, sempre esperando o reflexo anal passar.

Somente depois deve introduzir o pênis, e de forma gentil. Depois que o pênis entrou todo, pode-se fazer os movimentos desejados.

Mas quem vai decidir a velocidade, o tamanho do pênis que vai entrar e outros detalhes é a pessoa que está oferecendo essa parte do corpo considerada tão “especial” nas práticas sexuais.

Os dois parceiros devem ir com calma e respeitarem um ao outro.

Sexo anal real X Sexo anal pornô

Não se baseie nos filmes pornôs para fazer sexo anal.

Lembre-se: filme pornô é um filme, uma fantasia, ou seja, uma mentirinha com o objetivo de entreter o telespectador.

Nos filmes o sexo anal parece muito fácil, natural e acaba sendo muito agressivo.

E só é assim por um motivo: as pessoas que recebem o pênis ou outro objeto no ânus foram preparadas previamente: usaram dilatadores anais e muito lubrificante.

Muitas vezes a cena é gravada com vários cortes, e depois é unida e editada. Então esqueça o que você viu nos filmes e vá com calma, respeitando os limites do parceiro(a).

Sobre plugs anais, vibradores e acessórios

Existem no mercado os plugs anais, que são dispositivos que devem ser introduzidos no ânus para relaxar a musculatura, e fazer com que o ânus se “acostume” a receber o pênis.

Há também vibradores próprios para o ânus, que relaxam a região e melhoram a sensibilidade.

Mas atenção: compre e utilize apenas acessórios exclusivos para introduzir no ânus, caso contrário há risco sério de acidentes. Você não quer terminar a noite em uma sala de cirurgia não é?

Cuidados com o ânus:

Devemos cuidar sempre dessa região, mas quem pratica sexo anal deve ter cuidados redobrados. É interessante procurar um médico coloproctologista e um fisioterapeuta pélvico.

O médico vai verificar possíveis lesões (já existentes ou novas) e tratar, se for o caso.

O fisioterapeuta pélvico vai trabalhar a musculatura do assoalho pélvico através de exercícios específicos para cada pessoa, a fim de evitar fraqueza muscular e baixo tônus.

Uma musculatura forte, com boa coordenação motora e resistência vai deixar o sexo anal mais prazeroso e evitar lesões.

Caso tenha alguma lesão na região, como doença hemorroidária (hemorroidas) ou fissura anal, faça tratamento antes de praticar sexo anal.

Mas afinal, o sexo anal causa frouxidão do ânus ou outras lesões?

Se for feito da maneira adequada, seguindo as dicas, o sexo anal não vai causar problema nenhum.

Mas, se for muito agressivo, introduzir objetos pontiagudos no ânus ou já ter algum problema anterior (como hemorroidas, fissuras anais, etc), aí sim pode causar problemas.

Relaxar é fundamental: forçar a penetração com o ânus fechado pode machucar a região.

A perda involuntária de fezes ou gases intestinais (incontinência fecal) vai acontecer em casos de trauma nos esfíncteres anais (por exemplo introduzir objetos pontiagudos).

Lembre-se de somente utilizar objetos próprios para a região, encontrados em qualquer sex shop.

Quantas vezes posso praticar?

Não há um consenso de quantas vezes por semana ou por mês a pessoa possa fazer sexo anal, mas é importante ter os cuidados falados anteriormente cada vez que fazer.

Como falar para o(a) parceiro(o) que eu quero fazer sexo anal

Infelizmente o sexo anal, apesar de ser tão antigo, ainda é um tabu. É comum as pessoas terem vergonha de pedir ao parceiro.

O casal deve ter o hábito de conversar sobre sexualidade. Não só sobre sexo anal, mas sobre todas as práticas sexuais. A pessoa precisa saber o que o parceiro gosta e não gosta.

Se você tem vontade de praticar sexo anal, fale para o(a) parceiro(a). Mas você pode também dar alguns sinais, por exemplo: na hora das preliminares, acariciar o ânus da parceira, seja com os dedos ou com o próprio pênis.

A mulher pode encostar o ânus no pênis do parceiro, indicando que deseja penetração nessa região.

Por fim, digo que o mais importante é ser feliz e bem resolvido com sua sexualidade. Caso tenha algum problema, consulte um profissional de saúde especialista em Sexualidade Humana.

Seguindo essas dicas, você e seu parceiro só terão prazer!

DEIXE UMA RESPOSTA

Comente
Por favor digite seu nome