Lula faz discurso para 25 mil em Marcolândia/PI; acompanhe!

0
310

Eventos no PI fazem parte do roteiro de uma caravana pelo Nordeste

Atualizado às 14h30

‘Nós provamos que é possível concertar esse país’

Emocionado, o ex-presidente destacou o imenso carinho que tem com o povo brasileiro. “Eu não sei governar, eu sei cuidar do povo pobre desse país, de mulheres e crianças. Então eles estão preocupados? Deixa o povo decidir, gente. Eu já perdi três eleições na minha vida, nunca reclamei. Eu fazia igual ‘cachorro magro’, ia para casa lamber minhas feridas. Perdia e ia lamber, perdia e ia lamber as feridas até que um dia vocês foram generosos me elegeram presidente da república. Nós provamos que é possível concertar esse país, provamos que é possível, sim. O estado do Piauí era considerado o mais pobre do Brasil, e provou que não era pobre coisa nenhuma. Os governadores eleitos antes do Wellington não se preocupavam com o povo desse lugar, não se preocupavam com o pobre, não cuidavam do pequeno agricultor, não cuidavam das pessoas da periferia”, disse Lula.

“O povo nordestino não nasceu apenas para trabalhar de pedreiro ou servente, pelo contrário. O povo nordestino também quer ser engenheiro, o povo nordestino também quer ser médico, advogado. Eu queria provar que na hora em que a gente colocasse o filho de um trabalhador comum no mesmo banco da escola do rico, e o se o pobre estivesse comendo a calorias suficientes, que queria saber se o dinheiro seria capaz de fazer uma criança rica mais inteligente que uma criança pobre. Eu queria garantir igualdade de oportunidade. Eu não quero tirar nada de ninguém, quero apenas que todas as pessoas tenham as mesmas oportunidades e que vença o melhor. Na vida sempre vence o que se dedicou mais”, destacou.

Atualizado às 14h

Lula lembrou que as transformações sociais ocorridas no Piauí só foram possíveis graças ao comprometimento do governador Wellington Dias. “Queria dizer para o Wellington Dias que sempre fico muito agradecido pelas palavras gentis. Eu queria dizer uma coisa para vocês: não seria possível a gente fazer tudo que foi feito aqui no estado do Piauí caso não fosse esse índio aqui. Eu conheço poucos governadores mais espertos que esse índio, quando era presidente da república ele nunca ia dia de terça ou quarta, só ia dia de sexta à tarde para dizer assim: ‘Olha presidente, eu vou ficar aqui todo esse final de semana, será que o senhor poderia me atender uns cinco minutos? ’. E como nossa relação não era apenas de governador e presidente, eu dizia assim: ‘Pois passe aqui, companheiro’”, contou.

Atualizado às 13h30

O ex-presidente Lula discursou para 20 mil pessoas presentes no Complexo Eólico Chapada do Piauí I e II, em Marcolândia, na tarde desta sexta-feira (010). Bastante aplaudido, o ex-presidente destacou os programas sociais implementados durante sua gestão. Lula lembrou que Guaribas foi o primeiro a ser beneficiado através do ‘Fome Zero’. “O primeiro município a receber o ‘Fome Zero’ foi a cidade de Guaribas aqui no estado do Piauí”, destacou, ao brincar sobre nunca ter conhecido a cidade: “Eu estou começando a ficar preocupado, nunca me levaram para Guaribas”.

Lula destacou a importância da Caravana  pelo país. “Essa Caravana que eu vim fazer, que percorre o Brasil, ela tem como objetivo principal a cordialidade. Eles lembram da quantidade de institutos federais que nós temos no Nordeste? Eles lembram do piso salarial dos professores que nós fizemos?Lembram das coisas boas que nós fizemos? “, questionou.

O petista ainda lembrou que durante seu governo desenvolveu programas para aliviar a seca na região Nordeste. “Não se discutiu nesse país para fazer a transposição do Rio São Francisco. O Imperador chegou a dizer: ‘Eu darei a última joia da Coroa para levar água para o semiárido nordestino’. Depois ele foi embora e nunca mais fizeram, porque a Bahia dizia que era dono do Rio, Alagoas dizia que era dona do Rio”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comente
Por favor digite seu nome